DEUS NÃO TE ABANDONARÁ | World Challenge

DEUS NÃO TE ABANDONARÁ

David Wilkerson (1931-2011)December 21, 2020

Abraçando A Amorosa Bondade De Deus Em Sua Provação

O Salmo 107 foi chamado de “a festa de amor do Velho Testamento”. É uma das passagens mais encorajadoras em toda a Palavra de Deus, e se destina especialmente àqueles que precisam de perdão, libertação ou restauração. O versículo final promete ao leitor uma compreensão de quem Deus realmente é. “Quem é sábio observará estas coisas e compreenderá a benignidade do Senhor” (Salmo 107:43, NVI).

Se você ler, observar e estudar este salmo, você terá uma revelação da longanimidade e benignidade de Deus, mesmo para com os rebeldes e desobedientes. É a prova de que Deus nunca abandonará nenhum de seus filhos, não importa o quão baixo eles possam ter caído.

Este salmo nos dá quatro classificações do povo de Deus que acabam em problemas e aflições por causa de suas próprias ações. O Senhor não abandona nenhum deles, nenhum. Veja se você se encontra em alguma dessas categorias.

O primeiro tipo de crente em apuros é aquele que está morrendo de fome.

“Eles vagavam pelo deserto de uma maneira desolada; não encontraram nenhuma cidade para habitar. Com fome e sede, desfaleceu a alma deles” (107:4-5). Essas pessoas antes conheciam a plenitude do Senhor, mas agora estão em um deserto solitário, vagando sozinhas e sem conseguir encontrar a cidade.

“A cidade” no Velho Testamento é sempre Sião, que representa a verdadeira igreja de Deus. Hoje, é claro, aquela cidade é o verdadeiro corpo de Cristo que adora em espírito e verdade. Multidões desses cristãos estão famintos por uma palavra verdadeira do Senhor, indo de igreja em igreja tentando encontrar seu lugar. No final, eles desistem porque acreditam que não há uma igreja para eles.

Alguns pastores e congregações simplesmente não têm interesse na justiça. As pessoas se preocupam apenas em ter suas “necessidades atendidas”, então a programação da igreja está cheia de atividades como danças de pai e filha e noites em família em eventos esportivos profissionais. Essas atividades fazem o inferno tremer? Não, muitas igrejas desse tipo são uma verdadeira zombaria contra Deus.

Por outro lado, alguns cristãos de mentalidade crítica tornaram-se tão difíceis de agradar que nenhuma igreja jamais alcançou seu padrão. A menor imperfeição os afasta. Conheci um pastor que recebeu uma carta irada porque o boletim de sua igreja mencionou “Noite Dos Solteiros”. O autor da carta acusou a igreja de tentar formar pares de amantes. O pastor respondeu que estava simplesmente anunciando uma noite de ministério para que os solteiros adorassem a Deus juntos

Sem comunhão regular entre um verdadeiro corpo de crentes, qualquer cristão pode acabar por esfriar, deixando seu primeiro amor, vagando por aí, continuamente sedento. Alguns acabam experimentando doutrinas prejudiciais, enquanto outros acabam isolados e amargos.

Em sua misericórdia, Deus providenciou uma solução. “Então clamaram ao Senhor em sua angústia e Ele os livrou de suas tribulações. E Ele os guiou pelo caminho reto, para que fossem a uma cidade habitada” (107:6-7). Deus diz: “Te mostrarei a minha igreja. Te levarei direto a eles”. Ele tem seu corpo de crentes em todo o mundo, e se você clamar por ele, ele milagrosamente trará cristãos que pensam como você. Até que isso aconteça, ele não abandonará você. Ele promete se manifestar mesmo onde dois ou três estiverem reunidos em seu nome.

O segundo tipo de crente em apuros caiu em pecado por desobediência à Palavra de Deus.

“Aqueles que se assentaram nas trevas e na sombra da morte, presos em aflições e ferros — porque se rebelaram contra as palavras de Deus e desprezaram o conselho do Altíssimo, por isso ele lhes abateu o coração com trabalho; eles caíram e não havia quem os ajudasse” (107:10-12).

Pode ser o seu caso? Você recebeu pregações piedosas e convincentes. O Espírito mexeu com você, mas, ainda assim, você pecou deliberadamente. Agora você está de volta nas garras de um velho hábito. Você está miserável, seu coração “abatido pelo trabalho”.

Quando uma pessoa peca deliberadamente, desobedecendo à Palavra de Deus, sua tendência é se esconder, se encolher de medo e chafurdar na miséria. Ele pensa que está tudo acabado, que Deus não pode usá-lo. Quando você está nesse tipo de condição, o diabo vai sussurrar a você: “Não há esperança para você. Você é uma daquelas pessoas que nunca muda. Seu pecado forçou Deus a esconder o rosto dele de você”.

Aqui está a resposta de Deus para isso: “Então clamaram ao Senhor em sua angústia e Ele os salvou de suas tribulações. Ele os tirou da escuridão e da sombra da morte e quebrou suas correntes em pedaços. Ó, que os homens deem graças ao Senhor por Sua bondade e por Suas maravilhosas obras para com os filhos dos homens! Pois Ele quebrou as portas de bronze e cortou as barras de ferro em duas” (107:13-16).

Ouça bem isto: Deus nunca escondeu – e nunca esconderá – seu rosto de um filho que clama. Não importa o quão longe você caiu, quantas promessas a Deus você fez e quebrou. Seus pecados, embora vermelhos, serão brancos como a neve se você apenas clamar a ele por ajuda. Só Deus pode cortar as barras de ferro. Só ele pode te livrar de sua escuridão. Essa é a nossa força e nossa esperança.

“Então eles clamaram ao Senhor na sua angústia, e Ele os salvou” (107: 13). Os sofredores neste salmo não clamaram a Deus depois de terem saído de sua confusão; eles clamaram de dentro deles! O que Deus fez? Ele os salvou.

O terceiro tipo de crente em apuros é o tolo que criou problemas para si mesmo.

“Os tolos, por causa de sua transgressão e por causa de suas iniquidades, foram afligidos. Sua alma detestava toda sorte de comida, e eles se aproximavam das portas da morte” (107:17-18).

O dicionário diz que um tolo é alguém que carece de juízo ou bom senso, que comete erros tolos e estúpidos. Ele faz suas próprias coisas sem pensar nas consequências.

Muitos cristãos estão pagando um alto preço por seus atos de tolice do passado. Alguns passaram uma noite em adultério e contraíram o HIV. Alguns estão afundando em buracos financeiros por causa de gastos tolos. Outros estão presos em um casamento terrível porque se precipitaram nele tolamente.

O desespero de muitos desses cristãos é indescritível. Eles se sentem desamparados, à beira de desistir. Um homem me escreveu: “Sinto que minha vida acabou. Não há nada que eu possa fazer. Estou ansioso pela morte”. Essas palavras trágicas refletem a descrição do salmista desse tipo de desespero: “Eles se aproximaram das portas da morte” (107:18).

Você não precisa viver sem esperança. Deus lhe deu sua promessa de que ele não abandonará as pessoas tolas. “Então clamaram ao Senhor em sua angústia e Ele os salvou de suas tribulações. Ele enviou a Sua palavra e os curou, e os livrou da destruição” (107:19-20).

Fico muito feliz quando leio esses versículos porque conheço todos os erros idiotas que cometi na minha vida. O Senhor sabe que há coisas que não podemos mudar, palavras que falamos e que não podemos trazer de volta. No entanto, ele não está nos pedindo para fazer qualquer penitência ou fazer qualquer promessa. Tudo o que ele pede é que clamemos por ele em nosso desespero. Ele pode curar, prolongar a vida e fornecer graça sobrenatural. “Ele enviou a Sua palavra e os curou, e os livrou da destruição” (107:20).

Deus enviará alguém a você, te lembrando de sua Palavra. Tudo que você precisa fazer é ouvir sua promessa e clamar por ele.

O quarto tipo de crente em apuros é alguém inundado por uma tempestade inesperada de vida.

Ao ler os versículos a seguir, penso nas pessoas que enfrentam problemas nos negócios ou na carreira.

“Os que descem ao mar em navios, os que negociam nas grandes águas, veem as obras do Senhor e suas maravilhas nas profundezas. Pois Ele comanda e levanta o vento tempestuoso, que levanta as ondas do mar. Eles sobem aos céus, eles descem novamente às profundezas; sua alma se derrete por causa de problema. Eles cambaleiam para a frente e para trás e cambaleiam como um homem bêbado, e estão perdendo o juízo” (107:23-27).

Homens de negócios e profissionais são como marinheiros em navios. As grandes águas significam o grande mundo da competição, um oceano de atividades. De repente, surge uma tempestade que está além de seu controle, ondas de problemas que ameaçam engolir seu barco. “Sua alma se derrete por causa de problema” (107:26).

Eles foram capazes de resolver seus problemas anteriores, de escapar de uma crise após a outra, mas parece não haver maneira de escapar dessa provação. “Eles... estão perdendo o juízo” (107:27). Eles não conseguem dormir à noite por preocupação, tentando raciocinar para sair de seus problemas.

Só Deus pode acalmar sua tempestade. Só ele pode acalmar aquelas ondas ameaçadoras. Só ele pode trazer alegria e paz e conduzi-los a um porto seguro. “Então eles clamam ao Senhor em seus problemas, e Ele os tira de suas tribulações. Ele acalma a tempestade, para que as ondas parem. Então eles ficam felizes porque estão quietos; assim, Ele os guia para o porto desejado” (107:28-30).

Quero dizer a esses leitores: “Não deixe sua situação entrar em seu espírito. Traga tudo diante de Deus. Vá para o seu lugar secreto e lance tudo para ele. Ele pode fazer o que você nunca será capaz de fazer”.

Deus não está prestes a abandonar você. Ele está em sua batalha até o fim, não importa como isso venha sobre você. Ele está em você, com você e ao seu lado, não importa o que aconteça. “Mesmo assim, Ele considerou a sua aflição, quando ouviu o seu clamor” (106:44). Aleluia.

Download PDF