UM TEMPO PARA PROGREDIR | World Challenge

UM TEMPO PARA PROGREDIR

Gary WilkersonNovember 16, 2020

 

Os Planos De Deus Para Você Não Mudaram

Esta temporada foi tempo de pandemia, protestos, motins, turbulência política e incerteza econômica. O medo imediato pode ter diminuído, mas muitos agora vivem com uma incerteza preocupante. Alguns lutam com o isolamento, outros com a saúde, outros com a perda do trabalho e mantendo suas famílias de afundar. Em meio a tudo isso, eles ainda não sabem o que a próxima semana trará ou qual será seu futuro a longo prazo.

Uma coisa que sabemos é que este tempo preocupante não será curta. Seus efeitos continuarão por algum tempo. O que isso nos diz como pessoas de fé?

O profeta Daniel viu a nação de Israel em uma situação semelhante. Daniel provavelmente estava perto do fim de sua vida quando recebeu uma visão terrível do Senhor. “E a palavra era verdadeira, e houve um grande conflito” (Daniel 10:1, ESV). A visão revelou coisas tão catastróficas que levou Daniel a um jejum de três semanas. “Não comi iguarias, nenhuma carne ou vinho entrou na minha boca, nem me ungi de forma alguma, durante as três semanas inteiras” (10:3).

Sabemos que Daniel era um homem de fé destemido. Antes, em um período de sua vida, ele enfrentou corajosamente a morte na cova dos leões depois de se recusar a se curvar ao rei idólatra. Agora, anos depois, vendo essa visão assustadora, ele estremeceu.

Muitos de nós, que seguimos Jesus, pensamos que não podemos sentir emoções como o medo. Pessoalmente, quando vejo tempos difíceis chegando, como o tempo em que estamos, não consigo parar de me preocupar. O Senhor entende isso e nos reassegura com seu Espírito Santo.

A sagrada presença de Deus em nós transcende qualquer medo provocado por uma provação como o coronavírus.

Três semanas depois de Daniel receber sua terrível revelação, Deus deu a ele uma santa visitação. Essa visitação divina superou a aflição terrível do profeta. “Levantei os olhos e olhei, e eis um homem vestido de linho, com um cinto de ouro fino de Ufaz ao redor da cintura. Seu corpo era como berilo, seu rosto como a aparência de um relâmpago, seus olhos como tochas acesas, seus braços e pernas como o brilho de bronze polido, e o som de suas palavras como o som de uma multidão” (10:5-6).

A brilhante visitação dominou Daniel. “Eu tive essa grande visão, e nenhuma força sobrou em mim. Minha aparência radiante mudou terrivelmente e não retive nenhuma força” (10:8).

Então, quais foram as primeiras palavras ditas a Daniel? “Ele me disse: ‘Ó Daniel, homem muito amado’” (10:11). A primeira coisa que Deus faz quando estamos em uma crise é nos assegurar de seu amor. Ele quer que saibamos que ele está cuidando de nós, nos protegendo, que sua mão poderosa nos cobre o tempo todo.

A segunda coisa que esse homem glorificado disse a Daniel foi: “Entende as palavras que eu vos digo” (10:11). Em tempos de crise, precisamos de discernimento para ouvir o que Deus está dizendo, especialmente se nossas emoções nos dizem para recuar e nos esconder. Temos que entender o que está acontecendo ao nosso redor se quisermos nos mover com sabedoria na fé, sem ter medo.

O homem disse a Daniel: “Levanta-te, porque agora fui enviado a você” (10:11). Deus estava dizendo ao profeta idoso: “Ainda tenho planos para você, uma missão para este momento, uma palavra para você falar em um momento muito sério”.

O homem então mostrou a Daniel a realidade eterna do momento. “E quando ele falou esta palavra para mim, eu me levantei tremendo. Então ele me disse: ‘Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que dispuseste o teu coração a compreender e se humilhar perante o teu Deus, as tuas palavras foram ouvidas e eu vim por causa das tuas palavras’” (10:11-12).

Que lição profunda para nós. Daniel estava orando por três semanas, e este homem revelou a ele: “Você foi ouvido no céu no primeiro dia em que orou”. Enquanto Daniel lamentava os tempos difíceis que viriam, Deus já estava movendo as coisas no céu e na terra. Mudanças estavam acontecendo por causa das orações fiéis de Daniel.

A Palavra de Deus permanece a mesma em tempos de crise mundial e em tempos de paz.

A Bíblia não mudou por causa do COVID-19 ou por problemas políticos ou econômicos. Jesus também não mudou. “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente” (Hebreus 13:8). Cristo ainda está no trono, sentado à direita do Pai, onipotente sobre tudo o que está acontecendo. Isso nos garante que os planos do Senhor para nós nunca mudaram. “Pois eu conheço os planos que tenho para vós, declara o Senhor, planos para o bem e não para o mal, para dar-lhes um futuro e uma esperança” (Jeremias 29:11).

Quando vírus, violência e problemas preocupantes o atingiram, Jesus não correu para verificar seu noticiário. Ele sabia exatamente o que estava acontecendo. Na verdade, ele previu tudo que estamos enfrentando. Ele não disse: “Bem, eu tinha planos específicos para você, mas este vírus mudou tudo. Vou passar para o Plano B”. Não. Deus sabia o tempo todo quais eram seus planos para você durante este tempo. Eles não são planos para desastres, mas para o seu bem, seu benefício, mesmo em tempos difíceis.

Nenhum de nós sabe exatamente quais são os planos que Deus tem para nós; raramente sabemos. Ele diz: “Eu sei os planos que tenho para você” (Jeremias 29:11, minha ênfase). Se podemos confiar que ele nos conhece melhor do que nós mesmos, que ele conta os fios de cabelo de nossa cabeça, certamente podemos confiar nele quando diz: “Os planos que tenho para o seu bem, para o seu bem-estar, não são feitos para você apenas sobreviver, mas para progredir. Eu vim para que você tenha uma vida mais abundante”. Suas promessas eternas não mudam em uma pandemia.

Eu não temo nada do que está acontecendo no mundo hoje. Ainda assim, tive que determinar: “Mesmo que tenha de enfrentar o sofrimento, será com alegria em meu coração, coragem em minha alma, luta em minha mente e com toda a autoridade que Jesus me deu até meu último suspiro. Satanás não vai vencer. Não importa o que aconteça comigo, eu pertenço a Cristo”.

Com base nessas passagens, dei a mim mesmo três lembretes que acredito que podem ajudar qualquer cristão neste momento.

Primeiro lembrete, não apenas sobreviva; progreda. Você ainda pode estar ansioso para sair de casa. Este tempo, no entanto, não precisa ser de hibernação destinada apenas à sobrevivência. É uma oportunidade de progredir.

Como mencionei, Daniel era mais velho quando Deus lhe deu sua missão. Ele foi fiel em orar, e esse simples ato colocou mudanças em movimento. Na verdade, a visitação que Daniel recebeu deixou claro para ele que sua oração abalou o céu e a terra.

Amigo, você pode progredir por meio da intercessão. Ore por seu cônjuge, sua família, seus amigos, seus vizinhos, seus companheiros cristãos. Continue orando para que os trabalhadores da linha de frente permaneçam seguros e para que os líderes ajam com sabedoria. Ore para que a paz governe sua cidade e para que os medos, frustrações e raiva das pessoas se dissipem, transformando-se em cuidado e amor ao próximo. O Espírito Santo pode fazer isso.

Outra maneira de progredir é renovar seu estudo da Palavra de Deus. Gastar mesmo um mínimo de tempo na Bíblia pode mudar seus pensamentos diários do medo para a fé.

Segundo lembrete, não resista apenas a experiências difíceis; melhore elas. Deixe o poder de Deus trabalhar em meio aos seus problemas. O propósito de Deus para nós é sempre ver um crescimento, seja em tempos de provação ou bênção.

Quando os filhos de Israel estavam à beira de Canaã, uma Terra Prometida cheia de bênçãos incomparáveis, Deus não disse a eles: “Ok, agora é o momento de se estabelecerem, se fecharem e se entreterem”. Não, ele disse: “Quando vocês chegarem lá, quero que vocês aumentem, construam e cresçam”. Nossa paixão por Jesus pode aumentar durante este tempo, tanto na devoção a ele quanto no cuidado com o próximo, especialmente os vulneráveis e necessitados.

Terceiro lembrete, não espere apenas as mudanças; ore nas mudanças. Somos chamados para sermos agentes de mudança. O budismo encoraja a passividade, para aceitar as coisas como elas são. Os cristãos são chamados a ver as coisas transformadas por Cristo, a “orar” na mudança e a agir com fé para ver a mudança. Podemos orar por milagres de cura em nossos entes queridos enfermos, para que nossa terra seja curada da pobreza e da injustiça e para que nossos próprios corações se voltem continuamente para Jesus.

Neste momento da história, muitas multidões de corações temerosos e ansiosos se voltam para Cristo.

Quando os acontecimentos de 11 de setembro de 2001 aconteceram, meu pai, David Wilkerson, estava visitando minha família em nossa casa no Colorado. Ele queria voltar para Nova Iorque o mais rápido possível, mas todos os voos estavam suspensos, então eu o levei até lá.

Quando chegamos, descobrimos que as igrejas da cidade estavam lotadas de pessoas em busca de segurança, propósito e respostas. Pareceu ser um verdadeiro despertar espiritual, mas acabou sendo breve, uma tendência que durou apenas algumas semanas.

Os problemas de hoje, se multiplicando e se intensificando, já tiveram um impacto e continuarão por vir. Na verdade, eles podem deixar uma marca permanente na forma como vivemos. Oro para que este tempo nos leve em uma nova maneira de viver em Jesus, que as pessoas sejam atraídas a ele pela forma como os cristãos escolhem viver – progredindo em vez de apenas sobreviver, melhorando em vez de apenas perseverar, orando em bênçãos em vez de esperar que as coisas aconteçam.

Que estes tempos de grande dificuldade, não importa quanto tempo durem ou quão intensos se tornem, sejam seus “vinte e um dias” de oração apaixonada como Daniel para ver o céu e a terra movidos pela mão de Deus. Jesus ainda está no trono, e os planos dele para você devem acontecer em um momento como este!

Download PDF